Pesquisa de emprego por remuneração

Todos os portais de pesquisa de emprego tratam a remuneração como um factor secundário ou mesmo opcional, este pretende trata-lo como um factor essencial e prioritário.
A transparência de expectativas poderia poupar muitas horas aos recrutadores e a quem procura emprego.
Somos um país:

  • onde 65% das familias tem rendimentos colectáveis inferiores a 10 000 euros anuais.
  • onde não há incentivos fiscais para as empresas que queiram usar a remuneração como factor para atrair talento.
  • onde não há um espaço que premeie e distinga aqueles que realmente estão empenhados em inovar e que sabem que para o fazer são necessários recursos humanos qualificados cujas expectativas salariais são elevadas.

É com base nessa convicção de que, num contexto de um país paupérrimo, a remuneração é um factor diferenciador e um aliciante de peso, que surge este projecto.

Para melhorar a sua experiencia de utilização este site usa cookies. Se desejar saber mais consulte a nossa Politica de Privacidade